Premiê indiano diz que crescimento pode perder força com crise

O crescimento econômico da Índia pode desacelerar para 7,5 por cento em 2008/2009, uma vez que o país experimentou "efeitos da onda" da crise financeira global e aperto de liquidez, afirmou o premiê, Manmohan Singh, nesta segunda-feira. "A crise financeira deve ter um impacto indireto sobre a economia indiana", disse o premiê em comunicado a parlamentares do país. "Precisamos estar preparados para uma redução temporária de ritmo da economia indiana". Singh disse que as recentes medidas tomadas pelo governo e pelo banco central do país vão ajudar a minimizar a escassez de liquidez. A inflação também deve ficar mais moderada nos próximos dois meses, acrescentou o primeiro-ministro. (Por Surojit Gupta e Rajkumar Ray)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.