Premiê irlandês: é impossível aprovar lei de Orçamento até 6a

O primeiro-ministro da Irlanda, Brian Cowen, disse neste domingo que será impossível aprovar a última lei que sustenta o Orçamento de 2011 em uma semana, prazo pedido pelos partidos de oposição.

REUTERS

23 de janeiro de 2011 | 14h50

"Não é possível fazer isso em uma semana", declarou Cowen à rede estatal RTE após o Partido Verde, minoria na coalizão, ter se retirado do governo.

Os membros do partido disseram que apoiarão a lei de Orçamento nos bancos da oposição, e querem que a lei seja aprovada o mais rápido possível, para que uma eleição seja convocada.

A decisão do Partido Verde de deixar o governo e fazer seus ministros renunciarem significa que deve haver uma eleição antes de 11 de março, data escolhida por Cowen semana passada.

Os partidos de oposição disseram que se a lei for aprovada até sexta-feira, a moção de não confiança no governo será retirada.

(Reportagem de Carmel Crimmins)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROIRLANDAORCAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.