Premiê japonês alerta sobre possibilidade de mais ação no câmbio

Intervenção cambial seria inevitável se houver uma mudança drástica na taxa do iene, afirmou Naoto Kan 

Reuters,

22 de setembro de 2010 | 07h08

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, disse que o país está pronto para agir novamente se o iene se mover muito rapidamente.

O Japão interveio no mercado cambial na semana passada, vendendo ienes pela primeira vez em mais de seis anos depois de a moeda atingir pico em 15 anos ante o dólar.

Em entrevista ao Financial Times desta quarta-feira, Kan disse que uma intervenção cambial seria inevitável se houver uma mudança drástica na taxa do iene.

Operadores disseram que o iene ainda está abaixo do patamar que levaria a uma nova intervenção, mas acrescentaram que mais vendas não podem ser descartadas.

Kan, que está viajando a Nova York para uma reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas, disse que há um acordo entre os países do G20 de que movimentos cambiais muito rápidos são indesejáveis, e acrescentou que irá defender a ação do Japão de intervir no mercado. (Leika Kihara)

Tudo o que sabemos sobre:
japãoienetaxaintervençãocâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.