Preocupação com demanda derruba preço do café

Cenário: Filipe Domingues

O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2012 | 03h08

O sentimento de aversão ao risco dos investidores derrubou ontem os preços das commodities agrícolas. Entre elas, o café negociado na Bolsa de Nova York. Os contratos do produto para entrega em setembro fecharam em baixa de 5,21%, cotados a 175,45 centavos de dólar por libra-peso. Os mercados ainda reagiram às preocupações com a economia global, após um início de semana especialmente turbulento na Espanha. Diversas regiões do país passam por dificuldades, como a Catalunha, com a maior economia do país. A crise extrapola os problemas nacionais da zona do euro, atingindo os governos regionais. Neste contexto, analistas prevêem uma queda do consumo global de matérias-primas. Não sendo um bem de primeira necessidade, o café é afetado.

Além disso, analistas ponderaram que a baixa das commodities ontem ocorreu também num movimento de realização de lucros. Os preços dos produtos agrícolas vinham subindo com força nas últimas semanas, principalmente por causa da seca que prejudica as lavouras de grãos dos Estados Unidos, maior fornecedor mundial. Ontem, o trigo fechou em baixa de 3,73%, a soja caiu 3,25% e o milho, 0,92%.

A forte alta dos grãos nos Estados Unidos começa a prejudicar companhias de carnes e causar mudanças no cenário do comércio internacional. Ontem, a americana Smithfield Foods, maior produtora mundial de carne suína, afirmou que vai passar a importar milho do Brasil, para compensar a restrição e o alto custo do cereal produzido no Meio Oeste dos EUA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.