Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Preocupação com economia dos EUA pressiona mercados da Ásia

A maior parte das bolsas de valoresda Ásia fechou em queda nesta quarta-feira, apesar de esboçaremmais cedo uma alta incentivada pelo anúncio do megainvestidorWarren Buffett, que mostrou interesse em assumir 800 bilhões dedólares em títulos municipais dos Estados Unidos. O anúncio de Buffett, feito na véspera, reduziram temoressobre a saúde do setor de seguradoras e incentivou os mercadosasiáticos. Mas o impulso acabou não sendo suficiente paracompensar novas preocupações sobre a economia norte-americana. O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacíficoexceto do Japão, operava em queda de 0,21 por cento às 7h43(horário de Brasília). O índice Nikkei, da bolsa de TÓQUIO, teve força para fecharem alta de 0,36 por cento, com investidores evitando fazergrandes apostas pouco antes da divulgação de importantes dadoseconômicos do Japão e dos EUA. Ações de grandes bancos, como oMitsubishi UFJ Financial Group recuaram, contrabalançandoganhos de empresas exportadoras, como a Canon . Em XANGAI, houve desvalorização de 2,4 por cento, com omercado fazendo os ajustes em relação a quedas globais após oferiado do Ano Novo Lunar. Na CORÉIA DO SUL, o principal índice da bolsa do paísrecuou 0,7 por cento depois que o fraco lucro da Woori FinanceHoldings e perdas ligadas às hipotecas de alto risco (subprime)fizeram ressurgir preocupações sobre o setor financeiro. Na AUSTRÁLIA, os bancos também pressionaram e a bolsa deSydney encerrou com desvalorização de 1,2 por cento. OCommonwealth Bank sofreu a pior queda percentual em oito anosdepois de anunciar lucro abaixo das expectativas para oprimeiro semestre. Em HONG KONG, a bolsa teve valorização de 1,08 por cento, a23.169 pontos, enquanto em TAIWAN houve queda de 0,04 porcento. "Parece que os investidores esperam dados decepcionantescom relação aos dados de varejo dos EUA (previstos para às11h30), e a contínua venda pelos estrangeiros é também motivode preocupação", disse So Jang-ho, analista do SamsungSecurities.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.