Preocupação com Espanha derruba ações asiáticas

As ações asiáticas caíram nesta terça-feira à medida que os rendimentos dos títulos do governo espanhol alimentaram temores de que o sistema bancário do país está afundando a Espanha em uma crise mais profunda, afastando o alívio da véspera após uma vitória de partidos favoráveis ao plano de resgate financeiro nas eleições da Grécia no fim de semana.

REUTERS

19 de junho de 2012 | 08h25

"O resultado das eleições gregas deram ao mercado um breve descanso, só isso, agora investidores estão claramente focados nos rendimentos dos títulos do governo espanhol", afirmou o economista do National Australia Bank, Michael Creed.

O índice Nikkei, de Tóquio, recuou 0,75 por cento, enquanto o índice MSCI, que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha leve alta de 0,3 por cento, às 8h10 (horário de Brasília). Ambos os índices haviam subido mais de 1,5 por cento na segunda-feira.

O resultado das eleições de domingo afastaram preocupações de que a Grécia poderia ser retirada à força da zona do euro, mas não trouxe alívio para receios maiores de que uma crise de dívida que já dura dois anos e meio esteja se espalhando para algumas das maiores economias do bloco.

Os rendimentos dos títulos de Itália e da Espanha subiam na segunda-feira, com os rendimentos de títulos espanhóis de 10 anos disparando para a máxima na era do euro, acima de 7 por cento, uma marca que já se provou insustentável para Grécia, Portugal e Irlanda.

O euro operava a 1,2605 dólar na terça-feira, um aumento de cerca de 0,2 por cento no dia, mas em queda de 0,4 por cento em relação ao fechamento de sexta-feira.

Líderes dos países do G20 reunidos no México irão pressionar a Europa a tomar decisões ousadas a fim de combater a crise da dívida na região, de acordo com um esboço de comunicado preparado para a cúpula de dois dias.

A bolsa de Cingapura subiu 0,64 por cento, a 2.842 pontos, enquanto Taiwan teve queda de 0,11 por cento e Hong Kong teve variação negativa de 0,06 por cento. O índice referencial de Xangai recuou 0,66 por cento e Sidney caiu 0,33 por cento.

(Reportagem de Alex Richardson; Reportagem adicional de Luke Pachymuthu, em Cingapura, Jongwoo Cheon, em Seul, e Antoni Slodkowski, em Tóquio)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.