Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Preocupação com EUA continua e dólar sobe pelo 3º dia

Moeda norte-americana teve alta de 0,68%, para R$ 1,770. Em fevereiro, o dólar subiu 0,57%

Reuters,

08 de fevereiro de 2008 | 16h22

O dólar subiu pelo terceiro dia seguido nesta sexta-feira, atento ao pessimismo dos mercados internacionais diante da possibilidade de uma recessão nos Estados Unidos. A moeda norte-americana teve alta de 0,68%, para R$ 1,770. Em fevereiro, o dólar acumula valorização de 0,57%. A sessão teve poucas oscilações, com o dólar se mantendo em alta durante todo o dia. O mercado acompanhou a cautela em Nova York, onde as ações do setor financeiro caíam e o risco Brasil - taxa que mede a desconfiança do investidor estrangeiro na capacidade de pagamento da dívida do País - avançava mais de 10 pontos-básicos no meio da tarde. A preocupação é com uma eventual recessão nos Estados Unidos, já vista por um membro do Federal Reserve como difícil de ser evitada. Os investidores também mostraram receio com a situação do mercado de derivativos de crédito, que tem sofrido com a crise nas hipotecas de alto risco (subprime). Com a maior cautela, "o movimento de saída de investidores da Bovespa acaba por determinar movimentos pontuais de pressão de demanda", disse Sidnei Nehme, diretor executivo e economista da NGO Corretora. A Bolsa de Valores de São Paulo exibia alta discreta de 0,21% à tarde. Em janeiro, a Bovespa assistiu à retirada de mais de R$ 4 bilhões dos estrangeiros, volume maior do que todo o déficit de 2007. Mas, mesmo após a terceira alta consecutiva, Nehme não vê uma tendência de apreciação da moeda norte-americana. Para ele, o atual fator determinante é a diferença entre os juros brasileiros e os estrangeiros, que alimenta operações de arbitragem e força a valorização da moeda brasileira. No final da sessão, o Banco Central comprou dólares em leilão no mercado à vista. A taxa de corte foi de R$ 1,7656, com pelo menos uma proposta aceita, segundo operadores.

Tudo o que sabemos sobre:
DólarMercado financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.