Preocupação com oferta leva preço do petróleo a bater recorde

Os contratos futuros do petróleo dispararam no final da manhã de hoje na Bolsa de Nova York (Nymex), apesar da bolsa ter anunciado elevação na chamada de margem (garantias) pela segunda vez em sete dias. A alta nos preços do petróleo provocaram queda das ações nas bolsas norte-americanas. O contrato do petróleo cru atingiu US$ 55,39 o barril na Nymex, enquanto o óleo para aquecimento estabeleceu máxima histórica a US$ 1,6020 o galão. Às 12h23 (horário de Brasília), o petróleo cru subia US$ 0,88 (1,62%), para US$ 55,30 o barril. O óleo para calefação operava em alta de 1,30%, a US$ 1,600 o galão. O índice Dow Jones - que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - caía 0,37% e o Nasdaq - bolsa do setor de tecnologia e Internet - operava em baixa de 0,83%. A preocupação com a apertada oferta de óleo para aquecimento frente à proximidade do inverno no Hemisfério Norte vem sustentando os preços desde a quarta-feira. Hoje, os dados do PIB chinês no terceiro trimestre, indicando que a economia do país permanece aquecida, alimentaram ainda mais as compras de contratos de petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.