Presente de namorados sobe 6,84% acima da inflação

Os presentes e serviços mais procurados para a comemoração do Dia dos Namorados, na quarta-feira, 12, subiram 6,84% acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) nos últimos 12 meses, que ficou em 5,96%, divulgou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da instituição.

CARLA ARAÚJO, Agencia Estado

06 de junho de 2013 | 13h37

De acordo com o economista responsável pelo estudo, André Braz, entre os presentes mais comuns para a data, os destaques de produtos com maior alta acima da inflação foram: bijuteria (11,99%), cinto e bolsa (5,75%), perfume (3,56%) e relógio (3,10%). O item livros foi o único a registrar queda no período, de 1,23%. Segundo o levantamento, entre maio deste ano e junho de 2012, os preços nos restaurantes subiram, em termos reais, 8,61%. Shows musicais e excursões tiveram alta no período de 15,06% e 11,52%, respectivamente. Hotéis e motéis tiveram alta de 3,71%.

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoIPCDia dos NamoradosFGV

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.