coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Presidente da Abdib espera turbulência até as eleições

O presidente da Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de Base (Abdib), José Augusto Marques, afirmou que até as eleições de outubro o País viverá momentos turbulentos, mesmo que os índices de intenção de voto no candidato do governo aumentem, ou que os candidatos oposicionistas abram canais de comunicação com o atual governo de modo a garantir um período de transição mais tranqüilo. "Não teremos, até as eleições, um céu de brigadeiro. Mesmo que os fundamentos da economia brasileira estejam bem, como hoje", disse. Para ele, não há razão para a "overreaction" dos investidores nesse período pré-eleitoral. "Existe manipulação do mercado, dos negócios. O problema é que seja qual for o (candidato) vitorioso, será um novo governo, uma nova equipe econômica", disse. "E isso cria insegurança", completou. O representante do setor de infra-estrutura disse ainda que acredita nas mudanças que o principal presidenciável da oposição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), vem dizendo que sofreu. "Acredito nas mudanças. Mas sempre gera insegurança, porque elas aconteceram às vésperas de um processo eleitoral". Marques concluiu dizendo que a instabilidade que as incertezas políticas causam são prejudiciais para o setor e a economia como um todo, porque os investidores, principalmente os estrangeiros, ficam temerosos e não decidem pela efetivação dos investimentos. "Num quadro como esse é impossível decidir alguma coisa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.