Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Presidente da AIG diz que bônus precisavam ser pagos

O presidente-executivo da AIG, Edward Liddy, não deu indicação de que a seguradora pode recuar no pagamento de bônus a funcionários que enfureceram o Congresso norte-americano e o governo Obama.

REUTERS

18 de março de 2009 | 11h32

"Nós temos que continuar administrando nosso negócio como um negócio --levando em conta a dura verdade da concorrência por clientes, por receita e por funcionários", destacou Liddy em comentários para o Congresso obtidos pela Reuters.

"Por causa disso, e por conta de certas obrigações legais, a AIG fez recentemente uma série de pagamentos, alguns dos quais eu considero desagradáveis."

A AIG está sobrevivendo graças a três socorros federais no valor de até 180 bilhões de dólares, mas pagou 165 milhões de dólares em bônus. O governo Obama e parlamentares estão avalando formas de recuperar o dinheiro.

(Por Kristin Roberts)

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEAIGDEPOIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.