finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Presidente da Airbus quer mais autonomia

O presidente da Airbus, Christian Streiff, ameaçou renunciar ao cargo se a companhia matriz, a franco-alemã EADS, não lhe der mais poderes para tentar tirar a empresa da crise.Segundo a edição deste sábado do jornal "Financial Times", Streiff, que está há três meses no cargo, quer maior autonomia. Ele resiste aos planos da EADS de exercer maior controle sobre a Airbus."Ele quer os poderes de qualquer diretor-executivo", disse ao "FT" uma fonte não identificada com informações sobre a disputa interna. "Se não tiver os meios para aplicar seu plano de recuperação, não vê interesse algum em continuar", acrescentou o informante.No entanto, segundo outra fonte próxima aos interesses alemães na Airbus, Streiff, antes de entrar para a empresa, sabia que seu conselho de direção tinha aprovado uma integração maior da matriz após os problemas do ano passado. Assim, Streiff, que é francês, deve dividir o poder com Tom Enders, co-presidente executivo alemão da EADS, que tem a autoridade de tomar decisões importantes.Segundo fontes francesas citadas pelo periódico, Streiff tem o apoio do Governo francês. O ministro das Finanças, Thierry Breton, supostamente teria convencido o empresário na semana passada a não jogar a toalha.Outras fontes dizem que Streiff apresentou uma carta de renúncia a Louis Gallis, co-presidente executivo francês da EADS.

Agencia Estado,

07 de outubro de 2006 | 08h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.