Presidente da Alemanha assina ratificação do ESM

O presidente da Alemanha, Joachin Gauck, assinou a ratificação da participação do país no Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês), abrindo caminho para a implementação do fundo de resgate permanente da zona do euro. O mecanismo deve entrar em vigor em 8 de outubro.

AE, Agencia Estado

27 de setembro de 2012 | 13h57

A Alemanha é a maior contribuinte do ESM, respondendo por cerca de 27% do capital total do fundo, de 500 bilhões de euros. O presidente Gauck, que é o chefe de Estado, transformou o projeto em lei após receber a garantia de que todos os membros da zona do euro aceitaram as condições estabelecidas pelos país para a participação no ESM.

O Tribunal Constitucional da Alemanha decidiu, em 12 de setembro, que a participação do país no ESM não causa nenhum problema legal, mas disse que as obrigações do governo alemão com o fundo não podem superar 190 bilhões de euros sem aprovação do Parlamento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaUEESM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.