Presidente da Anac acredita que há solução para Varig

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, saiu de reunião no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, com os juízes que acompanham a recuperação judicial da empresa e que durou quase três horas, sem fazer comentários significativos sobre a situação da companhia aérea. "Estamos tratando da empresa, de saídas que a empresa possa ter, alternativas, mas nada disso é público", comentou o diretor. "Nós estamos conversando e temos de conversar. Eles (Justiça) estão dirigindo a Varig por um processo de recuperação judicial e nós somos o poder concedente e temos de conversar", declarou. Ao ser perguntado se acredita que a empresa tem uma saída, afirmou: "acredito. Acredito sim, já tenho declarado, acho que tem alternativa. E o mais importante disso, a Varig continua operando com segurança. O usuário pode usar a Varig com segurança". Zuanazzi informou que não houve nenhum problema na empresa no feriadão. VarigLog Questionado sobre a proposta de compra pela VarigLog e sobre o fato do fundo americano Matlin Patterson ser acionista indireto da empresa, limitou-se a comentar que "vamos analisar isso. É muito difícil falar assim, vimos pelos jornais." Ele disse ainda que o órgão está analisando a compra da VarigLog pela Volo Brasil, firma na qual o Matlin detém participação. O presidente não especificou para onde está indo, mas informações não confirmadas davam conta de que ele voltaria para a Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.