Presidente da CNI não crê em queda na Selic

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro Neto, considera que em sua reunião de hoje o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) deverá manter inalterada a taxa básica de juros (a Selic), que hoje é de 16% ao ano. Mas não foi taxativo, explicando, em entrevista ao programa Conta Corrente, da Globo News, que sempre erra em suas previsões. "Nós temos de reconhecer que tudo aponta para a manutenção da taxa, mas as notícias sobre a inflação americana e, sobretudo, a compreensão de que a elevação da taxa de juros lá se dará de forma suave, criará condições para que o Brasil retome, a curto prazo, aquela trajetória de redução da taxa de juros, o que será extremamente importante para que se garanta a execução dessa meta mínima de crescimento econômico, que se situaria talvez um pouco mais do que 3,5% este ano", disse o presidente da CNI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.