Presidente da Colombo adquire 98% do capital das lojas

O controle acionário da rede de varejo Lojas Colombo ficará concentrado nas mãos do diretor-presidente da empresa, Adelino Colombo. Em acordo firmado no final da tarde desta sexta-feira, ele adquiriu os 43% das ações que a família Maggioni tinha na empresa, encerrando um período de lítigio com os ex-sócios. A partir de agora, Colombo terás 98,47% do capital. Em comunicado, a Colombo informou que a negociação encerra "em definitivo a integralidade das demandas judiciais que envolviam a Lojas Colombo S.A., suas controladas, controladora e seus acionistas mencionados". A rede tem sede em Farroupilha, na serra gaúcha, e conta com 370 lojas distribuídas nos três Estados do sul, São Paulo e Minas Gerais, que empregam em torno de sete mil funcionários. O presidente da Colombo disse que a negociação não altera os planos de expansão da rede, que pretende abrir 15 lojas este ano em São Paulo. O crescimento será feito de forma orgânica, sem aquisições, citou o executivo. Ele preferiu não comentar o lítigio entre os sócios, ressaltando que a questão foi encerrada. A venda foi negociada nos últimos 30 dias e havia interesse mútuo em sua concretização, explicou Colombo.

Agencia Estado,

20 Maio 2005 | 22h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.