Presidente da CUT classifica de ?histérica? reação de Paulinho

O presidente da CUT, Luiz Marinho, qualificou de "histérica" a reação do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, que definiu como "reunião de amigos e compadres" o encontro dele, Marinho, e do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopes Feijóo, com o ministro da Fazenda. A reunião começou por volta das 16 horas, no Ministério da Fazenda, e eles estão discutindo proposta de correção da tabela do Imposto de Renda.Ao chegar para o encontro, Marinho foi irônico ao ser abordado por jornalistas sobre a declaração de Paulinho, divulgada em nota no ´site´ da Força Sindical na Internet. "Quem é Paulinho? O que é a Força, mesmo? De quem vocês estão falando?" Em seguida, Marinho disse estranhar a "reação histérica" do presidente da Força e afirmou nunca ter reclamado, durante o governo passado, quando Paulinho, sozinho, era recebido pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso.Paulinho, que tem promovido manifestações de rua reivindicando a correção da tabela, afirma que foi convidado para a audiência de hoje com Palocci e depois "desconvidado". O ministro Palocci assegura que a audiência ainda está sendo agendada.Marinho disse também que espera uma decisão de Palocci favorável à correção da tabela do Imposto de Renda ainda neste ano. "O que não dá é uma resposta simples e negativa", afirmou Marinho. A CUT reivindica uma correção de 55,3% na tabela do Imposto de Renda. Desse porcentual, 11,32% se referem à inflação registrada no governo Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.