Presidente da CUT critica manutenção dos juros

O presidente da Confederação Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, criticou hoje, em nota, a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) manter estável a taxa básica de juros (11,25%). Segundo Henrique, a inflação está sob controle e há um anseio geral por crescimento sustentável, circunstâncias favoráveis à redução da Selic. "Tudo parece conspirar contra a decisão do Copom, preso à sua obsessão pelos juros reais mais altos do mundo", afirmou.Na avaliação do presidente da CUT, o Copom não só deveria ter baixado a Selic como também, cumprindo a função constitucional, deveria estipular metas de queda para os juros do mercado. E completou: "A decisão do Copom é injusta para aos trabalhados e consumidores, tão gentis com o sistema financeiro."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.