Presidente da Fenabrave morre aos 67 anos

Morreu na madrugada desta quarta-feira, em São Paulo, Hugo Maia de Arruda Pereira, presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Ele tinha 67 anos e sofria de câncer. Pereira comandava a entidade que representa as cerca de 4,8 mil concessionárias de veículos em todo o País desde 1998. Ele também foi o primeiro presidente da Associação dos Distribuidores Volkswagen, entidade que ajudou a fundar em 1972. O velório está sendo realizado no Hospital Sírio-Libanês e o corpo seguirá às 14 horas para o Cemitério da Vila Alpina, onde será cremado às 15 horas. Em sua gestão à frente da Fenabrave, Pereira recorreu várias vezes à Secretaria de Direito Econômico (SDE) acusando as montadoras de abuso de poder econômico. Segundo ele, as fabricantes obrigavam as distribuidoras a comprar peças de reposição das próprias montadoras a preços mais elevados do que aqueles oferecidos no mercado de reposição. Com isso, as peças vendidas nas concessionárias eram menos competitivas em relação aos de lojas independentes. Em sua última entrevista ao Estado, publicada na edição de 1º de agosto, Hugo Maia afirmou que, atualmente, as concessionárias conseguem lucro maior na venda de carros usados do que de novos. "Quem ganha 1% com a venda de um popular novo pode dar-se por satisfeito", disse na ocasião. Segundo ele, na comercialização de um modelo usado da mesma categoria o ganho era em média duas vezes maior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.