Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Presidente da illycaffè morre aos 83 anos na Itália

Ele trouxe constante investimento em pesquisa e valorização do produtor de café

Tomas Okuda, da Agência Estado, Agencia Estado

06 de fevereiro de 2008 | 15h16

Faleceu no último domingo, em Trieste, na Itália, aos 83 anos, o empresário Ernesto Illy, presidente honorário da torrefadora illycaffè. Conhecido mundialmente como embaixador do café, foi um homem importante para a cafeicultura brasileira, trazendo constante investimento em pesquisa e valorização do produtor de café.Para Illy, o segredo de um bom café vem da lavoura. Por isso, sempre incentivou as melhores práticas para que os cafeicultores produzissem grãos de alta qualidade. Foi idealizador do Prêmio anual Brasil de Qualidade para Café Espresso, que está em sua 17ª edição.Ernesto Illy tinha verdadeira paixão pelo Brasil e pelo café brasileiro. Fazia questão de ressaltar que só vendia café 100% da variedade arábica, a maior parte do Brasil. Em sua última passagem pelo País, no fim do ano passado, com a finalidade de participar das provas de xícaras nas quais seriam escolhidos os vencedores do 17º prêmio de Qualidade, concedeu entrevista em que criticou os subsídios no mercado de café. Segundo ele, defender subsídios é desconhecer que o verdadeiro objetivo do mercado é o consumidor. Afirmava que os subsídios contribuem para se produzir café de baixa qualidade, que não é apreciado pelo consumidor.Ele ponderava, ainda, que as intervenções governamentais no mercado de café nunca funcionaram de modo positivo para os produtores. Também mostrava-se cético, até mesmo irônico, com relação à eficácia na adoção de programas de certificação de propriedades: "é muito mais fácil criar um papel dizendo que se trata de uma certificação do que produzir café de qualidade. Assim, todo mundo vai sair a produzir papel, em vez de café, como já está ocorrendo", dizia ele.Quanto às perspectivas para o mercado de café, Illy afirmava que não via grande disposição para investimentos em café, por causa da existência de alternativas agrícolas "mais apetitosas", como cana e soja. Mas salientava que a pesquisa em cafeicultura ia bem, prevendo que a área de cultivo não deveria se alterar, ao contrário da produtividade, que tende a subir.Filho de Francesco Illy, o fundador da illycaffè, Ernesto Illy nasceu em Trieste, na Itália, em 1925. Casado com Anna, deixou quatro filhos: Francesco, Riccardo, Anna e Andrea. Foi presidente da illycaffè por mais de 40 anos: de 1963 a 2005, quando cedeu a presidência da empresa para seu filho Andrea e se tornou presidente honorário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.