Presidente da Índia visita Brasil de olho na economia

Em sua primeira visita a um país estrangeiro desde que foi eleita, em julho do ano passado, a presidente da Índia, Pratibha Patil, disse hoje em São Paulo que um dos objetivos de seu governo é elevar o volume do comércio bilateral entre Brasil e Índia para US$ 10 bilhões até 2010.A corrente comercial atingiu US$ 3,1 bilhões em 2007, ante US$ 500 milhões em 2000. Nos dois primeiros meses deste ano, o comércio bilateral já soma US$ 600 milhões, e a expectativa é que atinja US$ 4 bilhões até o fim de 2008.O Brasil é o maior parceiro comercial da Índia na América Latina. Os países também atuam juntos nas reuniões da Organização Mundial do Comércio sobre a Rodada Doha e integram o G-20, o G-4 e o grupo das maiores economias emergentes, conhecido como BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China)."Bom dia. É um prazer estar aqui", disse Patil, em português, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). "Não poderia haver melhor local para começar minha primeira visita ao exterior como presidente", declarou.A presidente lembrou que 18 empresas farmacêuticas indianas já abriram escritórios no Brasil e que duas grandes empresas na área de Tecnologia de Informação (TI) têm planos de investir no Brasil. "Empresas petroleiras indianas já investiram no Brasil aproximadamente US$ 750 milhões. Por outro lado, Marcopolo e Gerdau têm investimentos na Índia, e a Embraer possui um escritório de representação", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.