Presidente da Petrobras defenderá oleoduto Rio-SP na Câmara

O presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, defenderá hoje na Câmara dos Deputados a implantação do Plano de Escoamento de Óleo da Bacia de Campos (PDET), que prevê a construção de um oleoduto ligando o Rio a São Paulo. O governo do Rio de Janeiro está tentando barrar a realização da obra de todas as maneiras, por entender que a construção do duto elimina as chances de o Estado ser a sede dos investimentos da estatal em uma refinaria até 2010. A apresentação que Dutra fará na Câmara é a mesma que diretores da Petrobras já vêm apresentando desde janeiro com os detalhes do projeto à várias instituições do setor. Assim como nas outras apresentações, o secretário de Energia do Estado do Rio, Wagner Victer, vai contrapor as argumentações de Dutra. Avaliada em R$ 4,65 bilhões, a obra do PDET é considerada pela estatal como estratégica para garantir a auto-suficiência do País, a partir de 2006, com segurança no transporte de óleo. A perspectiva é de que a definição sobre a retirada dos entraves que o Rio impôs à obra tem que sair até o final de março, conforme já informou a Petrobras, para não atrasar outras obras, como as de cinco plataformas que estariam ligadas diretamente ao projeto.

Agencia Estado,

16 Março 2004 | 13h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.