R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Presidente da Peugeot Citroën é destituído do cargo na França

Christian Streiff foi destituido do cargo pelo Conselho de Vigilância da montadora francesa

estadao.com.br, com Agências de Notícias

29 de março de 2009 | 15h10

O Conselho de Vigilância do grupo automotivo francês Citroën anunciou neste domingo em um comunicado oficial que vai substituir o presidente da companhia, Christian Streiff, por Philippe Varin, a partir do próximo dia 1 de junho.

 

Veja também:

linkMontadoras terão ajuda, mas precisam de mudanças, diz Obama

linkPlano de demissão voluntária da GM nos EUA atrai 7,5 mil

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

Streiff, de 54 anos, já presidiu a Airbus e assumiu em fevereiro de 2007 a direção da PSA Peugeot Citroën no lugar de Jean-Martin Folz, com o desafio de tirar o grupo francês de dificuldades financeiras.

O anúncio de substituição acontece pouco mais de um mês depois que o grupo comunicou que em 2008 teve perdas de 343 milhões de euros e que prevê demissão voluntária de mais de 11.000 funcionários da empresa em 2009.

 

A decisão foi tomada por unanimidade e considerando as "dificuldades excepcionais que a indústria automotiva enfrenta no momento, que impõem uma mudança de gestão do grupo", de acordo com o comunicado.

 

Philippe Varin, que foi designado pelo conselho para substituir Streiff a partir do dia 1 de junho, é ex-diretor de grupo siderúrgico Corus. Um CEO interino, Roland Vardanega, membro da diretoria do grupo, vai ocupar o cargo até lá.

 

O presidente francês Nicolas Sarkozy anunciou neste ano um plano de apoio para o setor automotivo, que inclui ajuda direta do estado de 6.500 milhões de euros, dos quais 3.000 serão direcionados para a Peugeot Citroën.

Tudo o que sabemos sobre:
peugeot citroenmontadorasveiculos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.