Presidente de Itaipu não descarta negociar tarifa

Embora considerasse que a tarifa não é barata e é semelhante à cobrada no Brasil, o presidente da Itaipu Binacional, Jorge Samek, não descartou hoje a possibilidade dos governos do Brasil e do Paraguai negociarem aumento na tarifa da energia de Itaipu. "O Paraguai é meu sócio e como é que eu não vou negociar?", indagou, lembrando que o Paraguai é dono de 50% da hidrelétrica.Samek informou que o Brasil ainda não recebeu oficialmente propostas do governo eleito do Paraguai sobre a energia de Itaipu. O presidente eleito Fernando Lugo defendeu, na campanha eleitoral, a revisão da tarifa de Itaipu cobrada do Brasil pela energia não usada pelo Paraguai. "Temos de estar abertos para discutir e tirar o máximo proveito para o desenvolvimento dos dois países", declarou Samek, após participar de audiência pública da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados que discutiu o Tratado de Itaipu.O presidente da Itaipu Binacional voltou a afirmar que não se deve alterar o tratado, mas acha é possível realizar mudanças nos anexos do tratado. Lembrou que já foram feitas negociações de tarifas de Itaipu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.