Edgard Garrido/ Reuters
Edgard Garrido/ Reuters

Presidente de distrital do banco central americano diz que três cortes de juros são 'suficientes'

Robert Kaplan ressaltou a saúde dos negócios nos Estados Unidos, mas ponderou riscos às suas perspectivas

Monique Heemann, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2019 | 11h19

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Dallas, Robert Kaplan, afirmou que, na sua visão, os três cortes de juros realizados pela instituição neste ano são "suficientes" para a economia neste momento. Em entrevista à Fox Business nesta sexta, 15, ele ressaltou a saúde da atividade em solo americano, mas ponderou riscos às perspectivas.

Entre eles, o dirigente destacou principalmente a possibilidade de uma desaceleração global mais acentuada e de aumento nas tensões comerciais, além da fraqueza da indústria no país. Kaplan acrescentou que as tarifas entre Estados Unidos e China colocam "areia nas engrenagens" e tornam a situação do setor industrial mais "desafiadora".

Kaplan também comentou que muitas empresas em solo americano acreditam que a competição entre o país e a China continuará "por muitos anos".

USMCA

Kaplan afirmou estar "otimista" com a aprovação do Acordo Estados Unidos-México-Canadá (USMCA), que substitui o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta), nos próximos seis meses no Congresso.

Na quinta, 14, a presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, disse que gostaria de ver o acordo aprovado ainda neste ano no Legislativo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.