Presidente do BNDES defende ?pacto social? contra inflação

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Lessa, pediu um "pacto social" no combate à inflação. Falando genericamente e não em relação à reunião de hoje do Comitê de Política Monetária (Copom), Lessa disse que uma possível redução na taxa de juros provocaria o aumento da demanda e conseqüentemente a volta da inflação. "Se voltarmos a ter crescimento, reaparece o surto inflacionário e volta a tentativa de estabilização. Então a sociedade tem que assumir a estabilidade como uma meta", afirmou. Ele usou como exemplo as negociações para redução de impostos nas vendas de automóveis. "A indústria não pode aumentar os preços e os sindicatos não podem aproveitar para pedir aumentos", disse. Sobre o Copom de hoje, Lessa avaliou que a esperada queda dos juros deve ter um impacto positivo na inflação de curto prazo, uma vez que o custo do capital é um dos componentes que vêm pressionando os preços.

Agencia Estado,

23 Julho 2003 | 13h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.