Presidente do FED em Nova York defende autonomia do BC

O presidente do Federal Reserve em Nova York, Timothy Geitner, defendeu hoje a autonomia do Banco Central brasileiro, modelo adotado pelos Estados Unidos, afirmando que a atuação do BC assegura a execução de uma política econômica baseada na estabilidade de preços, mas também no pleno emprego, como é feito nos EUA, assegurando o desenvolvimento econômico. Segundo Geitner, a transparência nas decisões do FED, com a publicação do detalhamento de suas decisões, tem assegurado a adesão da sociedade e do sistema como um todo aos objetivos da política monetária.O representante do FED está participando do seminário comemorativo dos 40 anos de existência do BC brasileiro, aberto hoje de manhã pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e que, segundo a programação, deve ser encerrado, logo mais às 12h45, pelo presidente do BC, Henrique Meirelles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.