Presidentes criam fundo para financiar projetos contra a pobreza

Os presidentes de Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai decidiram neste domingo criar um fundo para financiar projetos de combate à pobreza extrema, durante uma reunião neste domingo, em Assunção. Os membros do Mercosul também decidiram hoje retomar em breve as negociações visando a um acordo de livre comércio com a União Européia (UE).Na luta contra a pobreza, o acordo, assinado pelos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Néstor Kirchner, Tabaré Vázquez e Nicanor Duarte, cria o Fundo Social Especial, para o qual "serão destinados recursos visando à incorporação plena dos setores afetados pela pobreza extrema. (...) O fundo financiará projetos que possibilitem a mobilização de mão-de-obra e atividades produtivas em condições diferenciadas do mercado financeiro", destaca o pacto.Contribuirão com o fundo os países membros do Mercosul e organismos internacionais de crédito. Segundo os presidentes, a iniciativa "ajudará na construção de uma sociedade mais eqüitativa e justa, necessária para a consolidação da democracia no Mercosul".acordo foi assinado no palácio presidencial, onde os quatro líderes jantaram com outras autoridades convidadas para a reunião de cúpula. O bloco também decidiu hoje retomar em breve as negociações sobre um acordo de livre comércio com a UE, informou o ministro uruguaio da Economia, Danilo Astori. As negociações foram interrompidas por causa das diferenças envolvendo as concessões mútuas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.