Preso executivo que falsificou informações na Bolsa de Tóquio

A Promotoria de Tóquio ordenou hoje a detenção do presidente do grupo de internet Livedoor, Takafumi Horie, e de seu responsável de finanças, Ryoji Miyauchi, por suposta difusão de informação financeira falsa. Além deles, foram detidos outros dois altos cargos da empresa, que está sendo investigada por suposta violação da Lei de Intercâmbio de Valores.A Promotoria alega que uma filial da Livedoor, a Livedoor Marketing, divulgou informação corporativa falsa e inflou seus resultados correspondentes ao ano 2004. Os promotores suspeitam que também foram manipulados os livros de contas do próprio grupo Livedoor, para apresentar lucro falso quando, na prática, a empresa estava em números vermelhos.Além do portal www.livedoor.co.jp, um dos mais populares do país, a empresa possui mais cerca de 50 negócios, que abrangem desde as companhias de assessoria empresarial e informática, a editoras e empresas de compra e venda de ações.CaosO escândalo em torno da Livedoor causou caos na Bolsa de Tóquio semana passada, com quedas históricas. O próprio grupo Livedoor perdeu em uma semana 64% de seu valor. A queda dos títulos da empresa continuou nesta segunda-feira: no fechamento dos mercados, as ações da Livedoor eram negociadas a 256 ienes, sua cotação mais baixa desde sua entrada em bolsa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.