Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Pressão dos alimentos já afeta vendas do comércio

Pesquisa do IBGE mostra desaceleração no crescimento das vendas do setor de hiper, supermercados em julho

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

18 de setembro de 2007 | 12h38

O aumento do preço dos alimentos, que vem sendo registrado desde julho por todos os índices de inflação, já está refletindo no faturamento do comércio. Segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira, 18, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas do segmento varejista de hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo reduziram, em julho, o ritmo de crescimento ante igual período do ano anterior.  A expansão foi de 4,6%, ante 8,2% registrado em junho nesse indicador. O técnico da coordenação de serviços e comércio do instituto, Reinaldo Pereira, confirmou que a desaceleração pode estar relacionada ao aumento no custo dos produtos alimentícios. Segundo ele, a alimentação no domicílio, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aumentou 3,2% no bimestre junho/julho. Inflação Os índices de inflação do País entraram em um movimento de crescente elevação a partir de julho, pressionados em grande parte pela alta nos preços dos alimentos. No mercado interno, os produtos agropecuários estão enfrentando problemas de entressafra e de forte demanda. Como exemplo, é possível citar a continuidade da elevação de preços do leite no atacado, que subiu 13,85% em agosto, ante 8,91% em julho. No cenário externo, a alta mundial do preço das commodities também pressiona os índices no Brasil. Para Salomão Quadros, da Fundação Getúlio Vargas, a forte demanda externa produziu a alta das cotações. Apesar da menor intensidade no crescimento, porém, o segmento de supermercados continua apresentando taxas positivas, segundo Pereira, porque é muito influenciado pelos resultados positivos do emprego e da renda. As vendas desse grupo acumularam alta de 6,6% no ano até julho e de 7,2% em 12 meses.

Tudo o que sabemos sobre:
Alimentosinflaçãocomércio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.