Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Pressão faz ex-chefe do Dresdner desistir de indenização

O ex-chefe executivo do banco alemão Dresdner Bank AG vai abrir mão da indenização de 3,6 milhões de euros, após ter sofrido forte pressão política, segundo informou o jornal alemão Bild. "Considerando o enorme impacto da crise do mercado financeiro no Dresdner Bank, eu abrirei mão deste pagamento", afirmou o ex-CEO Herbert Walter ao jornal.

AE, Agencia Estado

29 de março de 2009 | 15h22

Na sexta-feira, foi revelado que nove executivos do Dresdner receberam bônus que totalizaram 58 milhões de euros em 2008, apesar de o banco ter perdido mais de 6 bilhões de euros no ano, de acordo com o jornal. Na edição de ontem do jornal, o ministro da Economia alemão, Karl-Theodor zu Guttenberg, pediu para os antigos executivos do Dresdner que devolvessem seus bônus. O banco foi recentemente adquirido pelo Commerzbank AG da Allianz SE. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaDresdnerindenização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.