carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Previ faz ajuste para evitar déficit de R$ 8,3 bilhões

A Previ (a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), maior fundo de pensão da América Latina, decidiu realizar reajuste de 18% sobre os benefícios de aposentadoria e pensão, a partir dos pagamentos a serem efetuados em junho de 2003. De acordo com comunicado, a adoção da medida objetiva assegurar o equilíbrio do plano de benefícios e evitar déficit projetado superior a R$ 8 bilhões neste ano. A decisão atinge 67 mil aposentados e pensionistas, cujos benefícios eram corrigidos anualmente, desde 1997, pela variação do Índice Geral de Preços ? Disponibilidade Interna (IGP-DI). Se a Previ aplicasse o reajuste de 32,93% correspondente à variação do IGP-DI entre os dias primeiro de junho de 2002 e 31 de maio de 2003, o déficit acumulado projetado para 2003 chegaria a R$ 8,3 bilhões. Como o regulamento do plano condiciona a aplicação do reajuste à existência de equilíbrio, a diretoria decidiu pela aplicação de reajuste de 18%. Segundo a nota, o percentual mantém o poder aquisitivo dos aposentados e pensionistas. Projeções da entidade indicariam "estabilidade e sustentabilidade para o conjunto das obrigações da Previ". O comunicado aponta que "a decisão não causará qualquer impacto para o cálculo do benefício ou de reservas dos participantes em atividade e que a adoção da medida está em sintonia com as obrigações dos administradores e com os direitos e interesses de todos os participantes".

Agencia Estado,

30 de maio de 2003 | 19h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.