Previ planeja lucro para complexo da Costa do Sauípe em 2011

A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, investirá R$ 30 milhões no relançamento do complexo hoteleiro Costa do Sauípe, no litoral da Bahia. O objetivo é fazer o empreendimento, fundado em 1998, dar lucro. A Previ já investiu mais de R$ 1,5 bilhão no complexo, de acordo com cálculos de mercado.

Altamiro Silva Júnior, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2010 | 00h00

A expectativa é que, em 2010, seja atingido o ponto de equilíbrio entre receitas e despesas para obter ganho em 2011, informa Ivan Schara, presidente do conselho de administração da Sauípe S/A e executivo responsável pela área imobiliária da Previ.

Serão gastos R$ 3 milhões em uma campanha publicitária que começa em 1.º de junho. Além disso, será montada uma plataforma de entretenimento, um espaço para crianças, a vila local será reformada e os hotéis vão mudar de nome, todos passando a se chamar Sauípe.

O complexo pretende também reforçar sua imagem de local para encontros empresariais, congressos e grandes eventos esportivos e musicais.

A Previ é a única acionista da Costa do Sauípe. Sem atingir as expectativas iniciais de ocupação e depois de meses de negociações com o fundo de pensão, redes hoteleiras internacionais saíram do empreendimento. Em 2007, foi a francesa Accor. Em 2008, a rede americana Marriot. Segundo Schara, há agora uma negociação com a rede jamaicana SuperClubs, que administra os hotéis Breeze. As negociações têm contrato de confidencialidade e o executivo não dá maiores detalhes. Apenas diz que devem terminar este ano.

Uma dos objetivos das mudanças anunciadas hoje para Sauípe é acabar com a competição entre os hotéis por hóspedes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.