Previ poderá entrar no leilão das rodovias federais

O presidente da Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, Sérgio Rosa, disse hoje que a entidade poderá entrar no leilão de rodovias federais por meio da Invepar, empresa da qual é sócia junto com a OAS. "É natural que a Invepar examine e participe do processo, já que tem experiência nessa área", disse Rosa. Segundo ele, a empresa é fruto de uma parceria "bem sucedida" com a OAS. O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil tem 83% do capital dessa empresa, enquanto a OAS possui 17%.Já com relação às hidrelétricas do Rio Madeira, Rosa disse que a Previ não tem pretende participar diretamente do projeto, diferentemente de outros fundos de pensão, como Petros (Petrobras) e Funcef (Caixa Econômica Federal), que já demonstraram interesse em entrar no negócio. Segundo Rosa, a Previ não participará do Rio Madeira porque já tem muita exposição à renda variável. Ele destacou, porém, que a entidade poderá atuar indiretamente, já que as empresas nas quais investe poderão participar do empreendimento.FundosA Previ destinará mais R$ 130 milhões a quatro ou cinco fundos de private equity (que compram participação em empresas) e venture capital (capital de risco, também destinado à compra de participação em empresas). Os nomes dos fundos escolhidos devem ser divulgados em até dois meses.No ano passado, a entidade já fez uma primeira seleção e escolheu quatro fundos, aos quais se comprometeu a destinar R$ 170 milhões. Segundo Rosa, os aportes em fundos desse tipo fazem parte da estratégia de diversificação de investimentos da entidade. "O Brasil está crescendo e há muitos fundos interessantes, focados em infra-estrutura, que estamos analisando", disse.O objetivo da Previ é atingir R$ 300 milhões em aplicações nos fundos. Na seleção realizada em 2006, foram escolhidos os seguintes os fundos Logística Brasil, administrado pela GP; Infra Brasil, com gestão do ABN Amro; Fundotec 2, da Fircapital; e Rio Bravo Nordeste 2, da Rio Bravo.

SILVIA FREGONI, Agencia Estado

03 de outubro de 2007 | 18h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.