bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Previ tem perdas de R$ 600 milhões

O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ) contabilizou perdas no valor de R$600 milhões no dia 31 de maio. A informação é do titular da Secretaria de Previdência Complementar (SPC), José Roberto Savóia. O prejuízo resultou da "marcação à mercado" dos títulos públicos determinada pelo Banco Central (BC) e também por alteração nas cotas do fundo Litel, um fundo de ações da qual a Previ é acionista. O fundo Litel contabilizava a participação que tem na Companhia Vale do Rio Doce pelo valor de R$21 por ação e esse valor foi ajustado para R$14 por ação, que é o valor patrimonial das ações da Vale. Savóia espera concluir em 60 dias o processo de intervenção na Previ. Ele disse que o trabalho básico do interventor é fazer alteração no estatuto da instituição realizar novas eleições para os conselheiros representantes dos empregados. O pagamento do Imposto de Renda devido pela Previ deverá ser administrado pela nova diretoria da instituição, disse Savóia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.