finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Prévia da inflação oficial sobe 0,11% em julho

O IBGE informou hoje que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) subiu 0,11% em julho, acumulando 3,62% no ano e 6,84% nos últimos doze meses. Em junho, o indicador havia registrado alta de 0,12%. O aumento de 7,27% na telefonia fixa contribui com 70% da inflação. O IPCA-15 tem o mesmo método de cálculo do IPCA, o índice usado para o sistema de metas de inflaçãoSegundo o IBGE, o preço dos alimentos caíram 0,86%, com destaque para carnes (-1,64%), batata-inglesa (-26,76%), tomate (-7,63%), hortaliças (-4,77%), arroz (-4,35%), óleo de soja (-3,28%) e açúcar refinado (-3,10%). Já o preço do feijão carioca subiu 4,40%.O litro do álcool caiu 3,98% e o da gasolina, -0,50%. Os artigos de higiene pessoal também tiveram os preços reduzidos (-0,56%), assim como remédios (-0,10%) e ônibus urbanos (-0,09%). O grupo vestuário teve alta de 0,70%.Goiânia teve a inflação mais alta (0,63%), seguida de Recife (0,56%). A deflação foi registrada em Fortaleza (-0,09%), Belém (-0,02%) e Rio de Janeiro (-0,01%).O IPCA-15 refere-se às famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia. Os preços foram coletados entre 14 de junho a 12 de julho.

Agencia Estado,

22 de julho de 2005 | 09h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.