carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Previdência atinge 55,3 milhões de contribuintes em 2008

Ritmo intenso de contratações de empregados com carteira assinada impulsionou inclusão de novos segurados

Isabel Sobral, da Agência Estado,

28 de outubro de 2009 | 16h21

Graças, principalmente, ao ritmo intenso de contratações de empregados com carteira assinada pelas empresas no ano passado, a previdência social atingiu a marca de 55,3 milhões de contribuintes em 2008. Até setembro do ano passado, momento em que se agravou a crise econômica mundial, o mercado formal de trabalho no Brasil se expandia rapidamente e já havia criado em torno de 2 milhões de novas vagas. Isso contribuiu para a inclusão de 4,1 milhões de novos segurados no sistema previdenciário no ano passado.

 

Veja também:

linkO déficit crescente do INSS

linkDéficit na Previdência cresce 15% no acumulado do ano 

 

Os dados foram apresentados nesta quarta-feira, 28, pelo secretário de Políticas de Previdência Social do ministério, Helmut Schwarzer, ao Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS). Esses e outros números que mostram a situação da previdência no País constam do Anuário Estatístico da Previdência Social que está em sua 17ª edição. A reunião do CNPS de hoje foi presidida pelo secretário executivo do ministério, Carlos Gabas, que substituiu o ministro José Pimentel.

 

A inclusão dos novos contribuintes significou um aumento de 8,1% na base total de segurados, em comparação com 2007. Os contribuintes empregados, com carteira assinada, passaram para 43,5 milhões e os demais contribuintes somaram 11,8 milhões.

 

O anuário ainda revela que, por força da expansão do mercado formal de trabalho, houve um aumento de 16,4% no número de contribuintes com idades entre 16 e 19 anos. O anuário mostra também que o sistema previdenciário brasileiro incluiu 410 mil novos contribuintes com 50 anos ou mais, em 2008, resultado também da necessidade de mão-de-obra especializada.

 

O rendimento médio mensal foi outro aspecto verificado pelo anuário. O documento mostra que 58,1% dos trabalhadores empregados, que mantêm suas contribuições regulares ao INSS, têm renda de até dois salários mínimos. Outros 18% recebiam entre dois e três mínimos. Contribuintes com renda superior a oito salários mínimos somaram 5,9% do total de trabalhadores filiados à previdência social.

Tudo o que sabemos sobre:
Previdência Social2008contribuintes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.