Previdência fará censo para atualizar cadastro de beneficiados

A Previdência Social dará início a um Censo Previdenciário em novembro. Segundo comunicado, a primeira etapa do projeto alcançará 2,6 milhões de aposentados e pensionistas. A convocação desses beneficiários será feita pelas próprias agências bancárias em outubro, quando o aposentado ou pensionista receberá um aviso de que é necessário atualizar suas informações no banco de dados da Previdência. Também será informado o período do mês de novembro em que deverá comparecer à agência bancária.De acordo com o ministro da Previdência Social, Nelson Machado, o objetivo do Censo Previdenciário é combater fraudes e reduzir o pagamento indevido de benefícios por meio da atualização do cadastro do INSS. "Há casos, por exemplo, de beneficiários falecidos cujos pagamentos continuam sendo recebidos por seus familiares", diz o ministro, no comunicado. "Se apenas 1% dos pagamentos feitos pela Previdência Social for indevido e conseguirmos descobri-los por meio do censo, a economia gerada ultrapassará R$ 1 bilhão".A proposta de realização de um censo previdenciário foi feita pelo presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, João Batista Inocentini, ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em audiência no último dia 1º de agosto. Na ocasião, Inocentini informou que o presidente determinou ao ministério da Previdência que iniciasse imediatamente estudos para a sua realização.Segundo o ministério, o anúncio do censo foi feito nesta sexta-feira pelo ministro da Previdência Social, Nelson Machado, em São Paulo. Ele esteve presente ao evento de encerramento de uma semana interna de capacitação de chefias da área de benefícios do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.