Previdência: prazo maior para pagar

Em alguns municípios de Pernambuco, Paraíba e Alagoas, considerados pelo governo em estado de emergência ou calamidade pública devido às enchentes, os contribuintes individuais e as empresas ganharam um prazo maior para quitar as obrigações previdenciárias e trabalhistas que dependem de expediente bancário. Esse prazo será dado apenas para as obrigações referentes a julho de 2000. O prazo para que não sejam cobrados juros sobre os pagamentos e entrega de guias vai até 31 de agosto. Até esse dia, os empregadores domésticos e contribuintes individuais e facultativos, como empresários, autônomos e donas- de-casa, devem fazer seus pagamentos ao INSS.As medidas estão em duas portarias, do Ministério da Previdência e do Ministério do Trabalho e Emprego. Ambas foram publicadas na segunda-feira e deixam claro que o contribuinte não pode ser prejudicado por atrasos alheios à sua vontade. O contribuinte individual tem até o dia 15 próximo para fazer seu pagamento sem juros ou multas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.