Previdência privada capta R$ 2,129 bi em novembro

O mercado de previdência complementar registrou captação de R$ 2,129 bilhões em novembro, o que representa uma alta de 13,34% na comparação com o mesmo período de 2005. Sem considerar o mês de dezembro, quando tradicionalmente há uma maior entrada de recursos, trata-se do melhor resultado da história do setor, de acordo com a Associação Nacional da Previdência Privada (Anapp).No acumulado de janeiro a novembro, o volume de novas contribuições chegou a R$ 19,439 bilhões, com expansão de 20,64% frente a igual intervalo de 2005. "Esse valor já equivale ao total captado em 2005, que somou R$ 19,5 bilhões", informa a Anapp, em comunicado.O crescimento em novembro foi sustentado, mais uma vez, pelo bom desempenho do plano VGBL, com entrada de R$ 1,569 bilhão, o equivalente a 73,72% da captação total dos planos de previdência. Com esta marca, o volume de novas contribuições do produto teve um crescimento de 21,12% em relação a novembro de 2005.Já a captação do PGBL apresentou queda de 17,31% no mesmo período, para R$ 330,3 milhões em novembro de 2006. A captação dos planos tradicionais, por sua vez, cresceu 26%, para R$ 227,5 milhões.Os planos para menores voltaram a se destacar em novembro, com expansão de 115,7%, para R$ 181,3 milhões. Os produtos individuais apresentaram captação de R$ 1,693 bilhão, uma alta de 9,5%, e os empresariais cresceram 2,92%, para R$ 255,3 milhões.Ainda segundo a Anapp, o volume de recursos depositados no sistema de previdência privada em novembro de 2006 somava R$ 93,2 bilhões. O VGBL responde por 42,17% das provisões técnicas, seguido pelos planos tradicionais (28,75%) e PGBL (28,57%). FAPI, VGRP e PGRP não alcançaram um ponto percentual no market share de novas contribuições. A carteira de investimentos - que inclui as reservas técnicas, as reservas livres, o capital de seguradoras e outros valores - totalizava R$ 98,8 bilhões em novembro.Até novembro de 2006, havia 7,772 milhões de planos individuais e 157.507 de produtos corporativos no País, de acordo com a associação, que representa 44 empresas que comercializam planos de previdência. Os dados da entidade computaram 197.902 beneficiários do sistema de previdência privada no período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.