Previdência privada tem captação recorde no 1º bimestre

O volume de captação dos planos de previdência privada no mercado brasileiro registrou recorde no primeiro bimestre do ano. As contribuições somaram R$ 4,9 bilhões no período, o que representa um crescimento de 28,25% na comparação com os dos primeiros meses de 2007, quando foram captados R$ 3,8 bilhões. As informações foram divulgadas hoje pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi).O Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), plano indicado para o investidor que não declara Imposto de Renda pelo formulário completo, teve o melhor desempenho do setor. No primeiro bimestre do ano, a captação do produto cresceu 36,63%, passando de R$ 2,529 bilhões entre janeiro e fevereiro de 2007 para R$ 3,452 bilhões no mesmo período de 2008. Já o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), voltado para quem declara Imposto de Renda pela forma completa, captou R$ 877,4 milhões, o que representa uma variação positiva de 19,6% em relação ao primeiro bimestre de 2007, quando atingiu a marca de R$ 733,6 milhões.Os planos tradicionais apresentaram leve alta, de 2,1%, no período, alcançado captação total de R$ 588,2 milhões entre janeiro e fevereiro de 2008, contra R$ 575,7 milhões arrecadados no mesmo período de 2007. Os outros produtos de previdência (FAPI, PGRP e VGRP) captaram R$ 3,8 milhões, apresentando forte alta de 125% em relação ao mesmo período de 2007.Tipos de planoOs planos para menores de 18 anos registraram crescimento de 65,3%, consolidando captação de R$ 283,6 milhões contra R$ 171,5 milhões no mesmo período do ano passado. De acordo com o levantamento, os produtos individuais também tiveram um bom desempenho no período, com alta de 34,88% na captação. Segundo a Fenaprevi, até fevereiro de 2008, o volume de novos depósitos nessas categorias somou R$ 3,9 milhões, contra R$ 2,9 bilhões registrados até fevereiro de 2007. Os planos corporativos captaram, por sua vez, R$ 717,7 milhões entre janeiro e fevereiro de 2008, representando uma queda de 5,53% em relação ao primeiro bimestre de 2007.RankingA Bradesco Vida e Previdência liderou o ranking de captação em janeiro, com (36,6%) do total, seguida por Itaú (17,82%), Brasilprev (10,73%), Caixa (7,11%), Unibanco AIG Previdência (5,28%), HSBC (4,61%), Santander (4,61%), Icatu Hartford (3,65%), Real Tokio Marine (3,51%) e Safra Seguros (1,37%). As demais empresas somaram 4,71% do total de captação no mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.