Previdência privada tem serviços adicionais

A maioria das administradoras de planos de previdência privada oferece serviços adicionais como pecúlio, pensão por invalidez, pensão ao cônjuge, seguro-educação para os filhos menores de 24 anos e outros. Em geral, esses serviços são opcionais. Na realidade, trata-se de seguros que têm por objetivo proporcionar coberturas à família do participante, no caso de ocorrência de algum sinistro durante o período de acumulação do saldo.Segundo consultores, a aquisição ou não desses seguros depende da situação financeira e pessoal do participante no momento do ingresso no plano, como patrimônio acumulado, idade, estado civil, dependentes, etc. Mas, às vezes, a aquisição de um ou outro seguro adicional pode ser desnecessária e só tende a elevar o gasto mensal com o plano de previdência. Quanto maior o número de serviços, maior a despesa.Exemplo mostra diferençasPor exemplo, um homem com 45 anos de idade que pretenda se aposentar aos 60 anos recebendo aposentadoria complementar de cerca de R$ 1 mil por mês arcará com uma contribuição mensal para um plano de previdência com taxa de carregamento (incidente sobre a mensalidade) de 1% e taxa de juros de 10% ao ano, de R$ 300,00.Se incluir um pecúlio para a família, no valor correspondente ao saldo acumulado no fim do período de contribuição, em torno de R$ 139 mil, pagará mais R$ 49,82 por mês; se resolver deixar uma pensão ao cônjuge no mesmo valor da sua futura renda mensal de R$ 1 mil, supondo que sua mulher tenha hoje 40 anos de idade, terá de gastar mais R$ 71,50 mensais; se decidir deixar também uma pensão de R$ 1 mil para o filho de seis anos, pagará mais R$ 35,29. No total, a sua contribuição inicial de R$ 300,00 saltará para R$ 456,61, ou 52% a mais do que a mensalidade inicialmente prevista.É preciso avaliar com cuidado os planos de previdência e quais as coberturas realmente necessárias, diz Geraldo Magela Xavier Lopes, vice-presidente comercial da Canadá Life Pactual Previdência e Seguros. Para o diretor-executivo de Previdência da AGF Brasil Seguros, Roberto Ludovico, se o participante não possui seguro de vida, contratar o pecúlio pode ser boa opção para dar uma cobertura à família.ConsultoriaAntes de contratar um plano de previdência, o interessado pode solicitar a orientação de um consultor, para saber desde o valor da renda necessária até que benefícios adicionais adquirir. "O plano e benefícios vão depender do patrimônio atual e até do objetivo financeiro do participante na aposentadoria", afirma Marcello Rudge Ribeiro, diretor-geral da Mony Consultoria, especializada em orientar interessados em planos de seguro e de previdência, com 160 anos no mercado norte-americano e recentemente instalada no Brasil.

Agencia Estado,

06 de dezembro de 2000 | 15h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.