Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Previdência reconvoca mais de 278 mil beneficiários para recadastramento

O Ministério da Previdência Social começou a reconvocar nesta quarta-feira 278.559 aposentados e pensionistas que perderam o prazo para fazer o Censo Previdenciário. Na maioria, são beneficiários chamados para fazer o Censo em julho (benefícios com numeração final 4). Mas também estão incluídos nos editais aposentados e pensionistas que deveriam ter feito o Censo em abril e maio. Estes beneficiários já haviam sido reconvocados por cartas, mas as correspondências retornaram por conterem endereços incorretos. Os faltosos, com endereço válido no banco de dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), serão avisados por meio de cartas registradas e os outros, por editais. No total, 173.868 beneficiários com final 4 serão reconvocados por carta. Nos editais estarão publicados 104.691 nomes, entre os quais beneficiários com finais 1 e 2, que já haviam sido reconvocados por cartas, mas tiveram a correspondência devolvida. Os aposentados e pensionistas que não responderem ao Censo correm o risco de ter o pagamento suspenso. No Estado de São Paulo foram reconvocados 56.417 beneficiários. A Previdência iniciou o Censo Previdenciário em outubro de 2005 para atualizar os dados cadastrais de aposentados e pensionistas do INSS. A primeira etapa do Censo envolveu 2,4 milhões de pessoas e terminou em abril de 2006. A segunda etapa, iniciada em março, envolve outros 14,7 milhões de aposentados e pensionistas e se encerra em julho de 2007. O objetivo do Censo é atualizar a base de dados de Previdência e, como conseqüência, eliminar pagamentos indevidos de benefícios. As informações dos segurados convocados são coletadas pelo banco pagador do benefício. A instituição bancária foi contratada pelo INSS para coletar e transmitir as informações dos dados cadastrais do titular do benefício, mediante a apresentação dos documentos necessários ao censo. O censo já resultou na suspensão do pagamento de 360 mil benefícios de segurados que não compareceram às agências bancárias. De acordo com informações divulgadas pelo ministério, desde outubro do ano passado mais de 10,4 milhões de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já foram aos bancos para preencher os formulários de recadastramento. Desse total, 343 mil não apareceram nas agências bancárias. Outros 17 mil benefícios estão sob análise. São de segurados que preencheram os formulários com erros e, por isso, eles foram devolvidos pelo INSS aos bancos. O novo balanço do censo previdenciário foi divulgado hoje pela Previdência Social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.