Previdência suspende pagamento de 80.989 aposentadorias

A Previdência Social deu início hoje à suspensão do pagamento de 80.989 aposentadorias e pensões cujos beneficiários, convocados desde o mês de outubro, não apareceram na rede bancária para fazer o recadastramento. Também hoje começou a segunda fase do censo previdenciário. Cerca de 10% dos 14,7 milhões de beneficiários que serão convocados este mês para comparecer em data específica ao banco para se recadastrar receberam hoje o primeiro aviso. Eles só devem participar do censo na data indicada. Essa segunda etapa vai até julho do próximo ano. Preocupado com a repercussão negativa que o corte do pagamento poderá vir a ter, o ministro da Previdência Social, Nelson Machado, fez um pronunciamento na noite de domingo para avisar aos segurados que o pagamento será liberado em no máximo 13 dias, caso o beneficiário que teve a aposentadoria suspensa compareça ao banco e participe do censo. O Banco do Brasil, o Bradesco e a Caixa Econômica Federal já comunicaram à Previdência que pagarão imediatamente, sem esperar o desbloqueio da Dataprev, aos segurados que comparecerem ao seu balcão portando os documentos necessários para o recadastramento. Os três bancos juntos, segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), são responsáveis pelo pagamento de 63% das aposentadorias e pensões. Para fazer o recadastramento, o segurado precisa levar ao banco um documento de identidade com foto, CPF e um comprovante de residência. Pagamentos A suspensão do pagamento dos que não responderam ao censo ocorre na mesma data do pagamento mensal normal dos 23,9 milhões de beneficiários do INSS. Eles recebem do primeiro ao quinto dia útil de cada mês de acordo com o número final do benefício. Ontem, por exemplo, a Previdência pagou os segurados com final de benefício 1 e 6. A folha mensal da Previdência Social ultrapassa a R$ 11,3 bilhões. A Previdência Social explica que a suspensão do pagamento só ocorreu depois de vários avisos e meses de espera pelos segurados. Todos eles foram informados da necessidade de atualizar os dados cadastrais todas as vezes que sacaram o benefício, seja em terminais bancários de atendimento automático ou no próprio caixa do banco. Na segunda etapa do censo, que começou hoje, os segurados que possuem benefícios com final 1 devem fazer o recadastramento neste mês; os que têm benefício terminado em 2, em maio, e assim sucessivamente, até janeiro de 2007, quando deverão ser atualizados os dados cadastrais dos segurados com benefício de final 0. Só em julho de 2007 é que a Previdência espera estar concluindo todo o processo. O segurado que não receber nenhum aviso não precisa fazer o recadastramento.

Agencia Estado,

03 Abril 2006 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.