Previsão de frio no País ajuda na alta do café

Diversos fatores contribuíram para a valorização do café futuro em Nova York na terça-feira. A matéria-prima colheu efeitos do mercado acionário em alta e do dólar em baixa, que estimula investimento em commodities nos Estados Unidos. Por isso, o contrato de café arábica com vencimento em julho subiu 2,24%, para sua maior cotação em sete meses, de 132,30 cents/lb. Entrou também na equação a aproximação do inverno no Brasil, que aumenta o risco de geada nas áreas produtoras para os próximos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.