Previsão de inflação menor é "movimento pontual", diz Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou hoje que sua avaliação sobre a queda detectada hoje na pesquisa semanal do Banco Central (Focus) para as expectativas de inflação em 2005 é de se tratar "por enquanto, de um movimento pontual". A pesquisa do Banco Central divulgada hoje indicou que as projeções de mercado para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2005 recuaram de 5,90% para 5,80%. Foi a primeira redução registrada pelo BC após três semanas de estabilidade das expectativas em 5,90%. A queda ocorreu depois da divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em que a taxa Selic passou de 16,75% para 17,25% ao ano. Apesar da redução das projeções, o porcentual estimado pelo mercado ainda se encontra distante dos 5,1% da meta a ser perseguida pelo Copom no próximo ano. Segundo Meirelles, esta expectativa de inflação menor em 2005 é um movimento na direção correta, na medida em que o BC tem demonstrado, por meio de suas ações e da ata do Copom, que busca um determinado patamar de inflação para o próximo ano. "É natural que haja esta convergência de expectativas. Mas são fatores ainda muito pontuais e nós não tomamos decisões com base em fatores pontuais. Vamos esperar as próximas divulgações para vermos se esta tendência se mantém", afirmou o presidente do BC. Desvalorização do dólar Ele também destacou que a forte apreciação do real frente ao dólar nos últimos dias reflete um fenômeno global de desvalorização do dólar em relação a todas as demais moedas do mundo, em resultado do aumento da preocupação dos investidores com o déficit externo norte-americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.