André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

coluna

Carolina Bartunek: ESG, o que eu tenho a ver com isso?

Previsão do mercado para o PIB de 2017 sobe de 0,48% para 0,49%

Os economistas mantiveram a expectativa de retração do Produto Interno Bruto (PIB) em 3,50% no ano passado; dado será divulgado amanhã

Fernando Nakagawa, Broadcast

06 de março de 2017 | 09h20

BRASÍLIA - Os economistas do mercado financeiro melhoraram ligeiramente as projeções para o crescimento da economia. De acordo com a pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira, 6, a expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano subiu marginalmente, de 0,48% para 0,49%. Há um mês, a perspectiva já era de um avanço de 0,49%.

A abertura dos dados da pesquisa Focus mostra que os economistas mantiveram a expectativa de retração do Produto Interno Bruto (PIB) em 3,50% no ano passado. A previsão segue neste patamar desde 27 de janeiro. O dado será divulgado amanhã.

Para 2018, o mercado também alterou ligeiramente a previsão de alta, de 2,37% para 2,39%. Quatro semanas atrás, a expectativa estava em 2,25%.

O grupo que mais acerta as previsões na pesquisa Focus do Banco Central reduziu as perspectivas para a taxa básica de juros tanto neste ano quanto no próximo, depois que o BC indicou que o cenário básico é de antecipação do ciclo de queda dos juros.

O Top-5 reduziu a expectativa para a Selic em 2017 a 9%, de 9,50% anteriormente. Para 2018, a projeção caiu ainda mais, a 8,75% ante 9,25%.

No levantamento geral divulgado nesta segunda-feira, não houve alterações, com a perspectiva para a Selic sendo de 9,25% ao final de 2017 e 9,0% em 2018.

O BC afirmou que uma intensificação do ritmo de corte nos juros básicos equivale a maior grau de antecipação desse ciclo de flexibilização, segundo ata da última reunião, reforçando que pode acelerar o passo em breve.

Inflação. A mediana para o IPCA - o índice oficial de inflação - em 2017 seguiu em 4,36%. Há um mês, estava em 4,64%. Já a projeção para o IPCA de 2018 permaneceu em 4,50%, número repetido pela 32ª semana consecutiva.

Na prática, as projeções de mercado divulgadas no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação se aproxime do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018./COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.