Previsão para safra 2006 cai em 2,1 milhões de toneladas

A previsão para a safra de 2006 caiu 1,58%, ou 2,1 milhões de toneladas. A estimativa, divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que este ano a produção nacional deve ficar em 121,970 milhões de toneladas, o que represente retração em comparação ao previsto para o mesmo indicador em fevereiro, quando foram estimadas 123,933 milhões de toneladas. Apesar do resultado decrescente, devem ser produzidos 8,46% a mais com relação às 112,454 milhões de toneladas do ano passado. Segundo o instituto, a revisão para baixo das previsões é um resultado das novas estimativas para a produção de soja, que teve queda de 1,2 milhão de toneladas; do milho 1ª safra, com retração de 446 mil toneladas na produção; do sorgo, que diminuiu 183 mil toneladas; do feijão 1ª safra, com queda de 133 mil toneladas; e do arroz, com queda de 130 mil toneladas. Ao mesmo passo, a previsão para área plantada caiu 2,48% com relação a 2005, para 46,427 milhões de hectares. Entre os produtos investigados, a soja e o milho 1ª safra são os mais representativos em termos de área plantada, com respectivamente 22 milhões e 9,4 milhões de hectares cultivados em 2006. Regiões Ainda segundo o IBGE, pelas grandes regiões, em termos absolutos, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas está distribuída em 51,252 milhões de toneladas para a Região Sul; 40,978 milhões de toneladas para o Centro-Oeste; 16,288 milhões de toneladas para o Sudeste; 9,830 milhões de toneladas para o Nordeste; e 3,622 milhões de toneladas para o Norte. As oleaginosas são caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale.

Agencia Estado,

06 Abril 2006 | 10h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.