Reprodução/Oracle
Reprodução/Oracle
Conteúdo Estadão Blue Studio

TIM conta com a Oracle na sua estratégia multicloud

Primeira operadora a migrar 100% de datacenters para nuvem, companhia dá mais um passo em sua transformação digital ao fechar parceria com a Oracle

Oracle, Estadão Blue Studio

14 de abril de 2022 | 08h00

Definidos como essenciais durante a pandemia da covid-19, os serviços prestados pelas operadoras de telecomunicação são utilizados por milhões de brasileiros todos os dias, seja para trabalhar, estudar ou se relacionar em família e com os amigos. E é focada na prestação de um serviço de qualidade, que a TIM Brasil fechou uma parceria com a Oracle, dentro da sua estratégia multicloud, para migração de 100% de seus datacenters para um ambiente em nuvem. 

"Quando falamos em transformar a vida dos clientes, estamos falando do cotidiano das pessoas, da vida pessoal, profissional, de poder estar conectado com a família, de criar facilidades. Essa é uma transformação muito sensível e particular", afirma Auana Mattar, CIO da TIM Brasil. 

Essa migração, feita para o Oracle Cloud Infrastructure (OCI), tem como objetivo trazer mais eficiência, rapidez, segurança e qualidade em diversas frentes trabalhadas pela TIM, como atendimento ao cliente, operações internas, faturamento, arrecadação e gestão de plataformas digitais. 

Com início em março de 2021 e previsto para durar dois anos, o processo foi iniciado primeiramente com os clientes pós-pago. Entre testes, ajustes, configurações de segurança e implementação, foram pouco mais de três meses. Após o sucesso nessa etapa, seguiu-se com os clientes pré-pago, em um processo que teve duração de cinco meses. Somando as duas bases, segundo Auana, são mais de 52 milhões de brasileiros atendidos. "Estamos falando de uma inovação e de uma tecnologia que transforma e impacta o dia a dia de um volume expressivo de cidadãos", diz. 

Os primeiros resultados da migração já são sentidos dentro e fora da companhia. "O resultado é expressivo para nós e representa um ciclo virtuoso. Isso é incrível porque você tem o cliente satisfeito devido a um tempo de atendimento menor, você tem um atendente mais satisfeito porque tem uma plataforma de maior velocidade, e traz ainda mais eficiência para a empresa", diz a CIO da TIM. Além da migração das plataformas de CRM de clientes Pré, Pós e Live, também já passou por essa etapa a plataforma de Roteamento de chamadas, os sistemas de Faturamento Pós-pago, Controle, Live e Corporativo, a plataforma que trata todas as cadeias de Arrecadação e Cobrança. 

A mudança está ainda atrelada ao compromisso da TIM com melhores as práticas ambientais, sociais e de governança (sigla ESG, em inglês). A migração para a nuvem reduz automaticamente as emissões diretamente associadas ao armazenamento dos dados em espaços físicos, um importante passo para a meta da operadora de ser carbono neutro até 2030.

Primeira operadora do país a migrar 100% dos datacenters para nuvem, a TIM destaca o pioneirismo da iniciativa e a construção conjunta, dentro da estratégia multicloud, com a Oracle. "Estamos sendo pioneiros e fazendo testes bem inéditos. É algo que estamos construindo juntos e é bem interessante ver essa dinâmica", finaliza a CIO da TIM.

Conteúdo produzido pelo estadão blue studio, a área de conteúdo customizado do estadão

Tudo o que sabemos sobre:
TIMOracle

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.