Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Primeira parcela do 13º a aposentados sai nesta segunda

São quase 22 milhões de pessoas que começam a receber parte do abono

Rodrigo Gallo, do JT,

03 de setembro de 2007 | 07h34

A Previdência Social começa a pagar hoje a primeira parcela do 13º salário para quase 22 milhões de aposentados e pensionistas em todo o Brasil. O abono, que corresponde a 50% do benefício, será depositado nos cinco primeiros dias úteis do mês, conforme a data de pagamento do vencimento mensal.Segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), são exatamente 21.814.531 aposentados e pensionistas que receberão a primeira metade do abono de Natal. Deste total, 5.163.850 beneficiários são de São Paulo - com direito a quase R$ 1,9 bilhão.A Previdência lembra que essa parcela é limpa, ou seja, chegará à conta bancária dos aposentados sem a incidência de nenhum desconto. Porém, a segunda metade, que será paga em dezembro, sofrerá o abatimento referente ao Imposto de Renda. Isso só vai afetar, no entanto, quem ganha acima de R$ 1.313,69, pois os demais beneficiários são isentos dessa tributação.Pelos cálculos do INSS, 3.146.379 pessoas não terão direito a receber o abono, pois o benefício não é pago aos segurados que ganham amparo previdenciário do trabalhador rural, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e deficiente (Loas), auxílio-suplementar por acidente de trabalho, pensão vitalícia, abono de permanência em serviço, vantagem do servidor aposentado pela autarquia empregadora e salário-família. Pela legislação, quem está coberto por esses benefícios não tem direito ao 13º salário.O aposentado que começou a receber o benefício depois de janeiro receberá o 13º proporcional. Quem tem auxílio-doença também pode receber uma parcela menor que os 50%. Como o benefício é temporário, a antecipação é proporcional ao período em que o auxílio-doença está sendo pago esse ano.CuidadosA recomendação é para que os aposentados tomem cuidado na hora de ir ao banco sacar o benefício: como há mais dinheiro em circulação na praça, aumenta o risco de assaltos nas proximidades das agências.O presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas, João Batista Inocentini, recomenda que as pessoas não aceitem ajuda de estranhos nos caixas eletrônicos: se precisar, devem recorrer à ajuda de funcionários das instituições financeiras devidamente identificados.Além disso, o ideal é que os idosos compareçam aos bancos para fazer a retirada acompanhados de outras pessoas, como filhos ou netos. 'Ninguém deve contar dinheiro na rua, pois é perigoso', concluiu Inocentini.

Tudo o que sabemos sobre:
13ºAposentadoPrevidência Social

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.